Piolhos! Uma grande dor de cabeça!!!

IMG_1580

 

O contágio por piolhos é um problema frequente na idade escolar.

Com o regresso das crianças à escola, mesmo num ano atípico como este 2020 e com as regras de distanciamento social, rara não é a semana em que alguém nos pergunta, como poderá tratar a questão dos piolhos de forma natural?

 

Alguns pais chegam mesmo a ficar desesperados, pois trata-se, muitas vezes de situações recorrentes e sentem-se incapazes de actuar contra aquilo que designam de “praga”.

 

Na verdade, trata-se de uma infestação de nome pediculose, causada pelo parasita Pediculus humanus capitis.

Os piolhos são pequenos parasitas que fazem do nosso couro cabeludo a sua residência, picando-o para se alimentarem do sangue humano e reproduzindo-se através de ovos (as chamadas lêndeas).

Rapidamente, no decorrer de cerca de uma semana, os piolhos já se multiplicaram e deram início a uma verdadeira infestação.

O seu contágio é também muito fácil: basta ocorrer o contacto direto entre cabeças ou através da partilha de objetos de uso pessoal contaminados (pentes, acessórios para o cabelo, chapéus, etc.).

 

Existem alguns óleos essenciais, tradicionalmente recomendados para o tratamento anti-piolhos. Falamos principalmente do óleo essencial de árvore do chá e do óleo essencial de lavanda, pela sua acção insecticida, antiparasitária e repelente.

Deixamos algumas dicas e receitas para utilização destes dois óleos essenciais, quer na forma de prevenção quer para tratamento.

 

Spray Preventivo:

10ml de álcool a 70%

10 gotas de óleo essencial de árvore do chá (melaleuca alternifolia)

10 gotas de óleo essencial de lavanda ou lavandim (lavandula angustifolia/lavandula burnatii super)

40 ml de água destilada

Adicionar os óleos essenciais ao álcool, aguardar um pouco para que se dissolvam. Adicionar a água e agitar.

Aplicar duas pulverizações na nuca, antes da ida para um local de possível contágio.

 

Tratamento:

30 ml de óleo vegetal de coco ou de rícino (recomendamos um destes óleos que por terem um baixo peso molecular são mais facilmente absorvidos pela haste capilar)

5 gotas de óleo essencial de árvore do chá (melaleuca alternifolia)

5 gotas de óleo essencial de lavanda ou lavandim (lavandula angustifolia/lavandula burnatii super)

Adicionar os óleos essenciais ao óleo vegetal e aplicar mecha por mecha, em todo o cabelo. Deixar permanecer por pelo menos uma hora, sendo que o ideal será por um período superior a 8 horas (período médio que um piolho consegue permanecer sem respirar).

Lavar o cabelo com champô e após enxaguar aplicar uma solução de vinagre, passando de seguida o cabelo com um pente fino para remoção dos piolhos e lêndeas.

 

Solução de Vinagre:

1 chávena de vinagre de sidra

1 chávena de água

5 gts de óleo essencial de limão (opcional)

Misturar todos os ingredientes num recipiente e aplicar no cabelo após a lavagem.

 

Se após passar o pente, ainda existirem muitos piolhos vivos, repita o tratamento no dia seguinte. Caso contrário será recomendável fazê-lo dentro de uma semana.

 

Espero que estas dicas possam ser úteis e que possam contribuir para minorar as dores de cabeça de muitos pais no combate à infestação por piolhos!

 

Sandra Martins

Aromaterapeuta pelo IPN (Instituto Português de Naturalogia)

Sem Comentários

Comente

Newsletter"Carta Mágica"

Subscreva a nossa newsletter mensal para ficar a par das novidades, conteúdos e ofertas exclusivas!